Boca Juniors x Fluminense – Semifinais da Libertadores

Brincadeiras à parte. Fluminense tem time sim para bater o Boca Juniors nestas semi-finais da Copa Libertadores da América. Trata-se de um confronto equilibrado, o Fluminense tem uma excelente defesa (Tiago Silva é o melhor zagueiro do Brasil, ao lado do Miranda, para minha opinião), tem um belo meio-de-campo formado por Conca e Thiago Neves, a dupla de volantes Ygor e Arouca e um excelente atacante Washington, com o direito de ter Dodô como opção de jogo. Renato Gaúcho tem um bom plantel, que superou a experiência do São Paulo nas quartas-de-final. Mas além de experiência, o Boca tem mais time do que o São Paulo. O clube seis vezes campeão da Libertadores tem uma boa dupla de atacantes, que jogaria em qualquer clubes brasileiro: Palermo e Palácios.

Ainda fazem piadas de Palermo, por errar três pênaltis, na Copa América de 1999, entre Argentina e Colômbia. Porém, o que poucos se lembram, é que Palermo é o maior artilheiro da história do Boca Juniors, superando os 180 gols de Francisco Varallo, artilheiro xeneize da década de 1930. No jogo diante do Atlas, no México, pelas quartas-de-final da Libertadores, Palermo fez três gols da vitória do Boca por 3×0 e levou o clube argentino para a semifinal. Outro grande jogador é Palácios, que não vem jogando tão bem quanto o ano passado, está errando gols bobos, mas é ainda um atacante perigoso, com velocidade e habilidade.

O Boca também tem Maidana que joga muito bem na lateral-direita, as subidas perigosas de Moriel Rodriguez, a força de Battaglia, Dátalo e outros bons jogadores. Ou seja, o Boca tem jogadores qualificados em todas as posições, além da experiência, que lhe dá frieza quando necessário e uma inteligência constante no decorrer do jogo.

E a maior arma do Boca está simplesmente no maior jogador em atividade das Américas. Juan Román Riquelme. Para mim, o melhor camisa 10 do mundo. O camisa 10 clássico, aquele que cadencia o jogo, tem toque de bola de qualidade, parece lento, mas é fatal em suas jogadas, perigoso em bolas paradas e é o cérebro do time na armação das jogadas. Riquelme desequilibrou as final da Libertadores de 2000 e 2007, quando o Boca superou, respectivamente, Palmeiras e Grêmio.

No entanto, não obteve sucesso na Europa. Sua passagem no Barcelona foi muito aquém do que se esperava, teve um lampejo no Villarreal, ao levar o “submarino amarelo” às semifinais da Uefa Champions League de 2005-2006, mas parou no Arsenal, que fez a final contra o Barcelona. Mas no Boca Juniors, Riquelme é simplesmente o melhor jogador do clube e a principal arma para a conquista do sétimo título sul-americano, feito que só o Independiente conseguiu até o momento.

Enquanto isso, o Fluminense é uma grata surpresa em Libertadores. Pensando bem, não é surpresa aqui no Brasil, afinal, o Fluminense é um time grande e apto para fazer história na competição sul-americana. Mas em outras localidades da América do Sul, o Fluminense é desconhecido. No entanto, se o problema é a falta de experiência em Libertadores, então o Fluminense tem duas grandes armas, que marcaram história no Grêmio. Um se trata de Renato Portaluppi, ou popularmente chamado de Renato Gaúcho. Ídolo do Grêmio, craque que fez dois gols que deram ao Grêmio o título de Campeão do Mundo, e é Campeão da América, ambos em 1983 e também foi vice-campeão da Libertadores de 1984. Outro jogador se trata de Roger, zagueiro. Jogou no Grêmio de 1993 a 2003, foi campeão da Libertadores de 1995 e possui sete (seis pelo Grêmio e uma pelo Fluminense) participações no torneio, se tornando o Brasileiro que mais jogou a Libertadores.

Fluminense também tem uma boa zaga, e no setor, está Tiago Silva, que para minha opinião, é o melhor zagueiro do Brasil. O Fluminense sofreu apenas seis gols em 10 jogos, enquanto o Boca sofreu 13. A defesa ainda conta com uma boa fase do goleiro Fernando Henrique, que é muito criticado às vezes, mas nesta Libertadores está bem e também as boas atuações de Luiz Alberto. No meio, o Fluminense conta com o habilidoso Thiago Neves, que é muito bom jogador, apenas ressalvo que ele costuma dar uma sumida nos momentos decisivos. Mesmo assim, vale a pena lembrar, que o terceiro gol do Fluminense contra o São Paulo, foi de sua assistência. Outro bom jogador é Dario Conca, revelado pelo rival do Boca, River Plate. Jogador rápido e com muita habilidade, dribla bem, apenas peca um pouco na finalização, ao meu ver, todavia, será um jogador essencial para o Fluminense, principalmente em contra-ataques.

Por último, Washington, o Coração Valente. Estava a oito jogos sem marcar, mas quando era para decidir, decidiu, fazendo dois e importantes gols na vitória contra o São Paulo. De quebra, o Fluminense conta com Dodô, grande atacante, mas deve começar no banco

E uma coisa legal é que Renato Gaúcho não cometerá o mesmo erro que Mano Menezes cometeu no ano passado. Desta vez, Riquelme tende a ter marcação individual, e deve ser Arouca. O importante é Riquelme não agir com liberdade.

Boca pode ser o carrasco dos brasileiros, e não perde um mata-mata em Libertadores desde 1963, justamente na final contra o Santos de Pelé. Mas tabu foi feito para ser quebrado, e o Fluminense tem capacidade para isso. E a nós gremistas, cabe a torcida para Renato e Roger em rumo ao Bicampeonato da América, e conseqüentemente o título de Campeão do Mundo para os dois (sendo que para Renato, seria o segundo).

Ah! Uma boa notícia para o Fluminense. Quem elimina o SãoPaulo, costuma ter sorte no restante da Libertadores. Outro fator que pode motivar o Fluminense está nas palavras do goleiro e ídolo do Boca, Pato Abbondanzieri, que atualmente joga no Getafe, ou o fato de Riquelme dizer que o Boca está perto da final. Com certeza, será um jogão. 😉

Anúncios

2 Responses to Boca Juniors x Fluminense – Semifinais da Libertadores

  1. edurp disse:

    Jogaço. Certamente será uma grande quarta-feira de futebol. Vamos ver como o Fluminense vai jogar lá com a pressão da torcida.

  2. Kaka' disse:

    Graaande partida!
    Sim sim também quero ver o Flu resistir à pressão do Boca lá, mesmo o jogo sendo na casa do Racing.
    Eu ficaria feliz de ver Fluminense no Mundial, afinal, seria mais um Brasileiro lá, mas eu adooooro o Boca =D.

    Seja o que Buda quiser.

    http://futebolistasroxas.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: