Fluminense 3×1 Boca Juniors – Semifinais da Copa Libertadores

Não vi o jogo. Uma pena, pois talvez eu tenha perdido, com toda certeza, um dos melhores jogos deste ano. O Fluminense está fazendo uma bela história na Copa Libertadores da América. Eliminou justamente os dois grandes favoritos para levantar a taça mais cobiçada do continente sul-americano: São Paulo e Boca Juniors. Por isso, é difícil crer que o Fluminense esbarre suas pretensões na LDU, que tem um bom time, mas é inferior técnicamente em relação aos cariocas. Mas nada está ganho. Fluminense é favorito sim, mas favoritismo não ganha jogo, e o próprio Fluminense provou isso, ao enfrentar os favoristos São Paulo e Boca Juniors, times de maior tradição no torneio em relação ao Fluminense. No entanto, se o time comandado por Renato Portaluppi (Gaúcho), ídolo do Grêmio e  do Fluminense, manter a seriedade que vem mostrando, dificilmente perderá esse título e se sagrará a nona equipe brasileira a ser campeã continental.

O Boca saiu na frente no placar, aos 12 minutos do segundo tempo, num cruzamento de Datalo para Palermo fazer o gol de cabeça. Neste momento, o torcedor do Fluminense deve ter pensado na possibilidade do pesadelo, que várias equipes brasileiras tiveram num mata-mata diante do Boca Juniors, fosse repetir no Maracanã. Nada! O Fluminense parece estar com estrela. Assim como ocorreu após o gol de Adriano no Maracanã, ou o gol de Riquelme em La Bombonera, o Fluminense não demorou para empatar. Cinco minutos depois, Washington fez um belo gol de falta. E assim como ocorreu nas partidas anteriores, o Fluminense não sentiu o gol adversário e conseguiu superar a pressão do tempo. Já o segundo gol, foi algo típico de um time que tem sorte de campeão. Isso porque Conca recebeu a bola de Dodô, avançou em velocidade para a área dos argentinos, foi cruzar a bola para área, mas ela foi rasteira e bateu em Ibarra, enganando Migliore. E aos 47 minutos, Palácios tenta sair para o contra-ataque, mas erra o passe, e Dodô pega a bola, invade a área, dribla e faz o terceiro gol, matando todas as esperanças do Boca Juniors. Fluminense, finalista da Copa Libertadores, 3×1, contra o favorito Boca Juniors.

A vitória do Fluminense não foi bem dirigida pelos integrantes do Boca. Entre eles, o técnico do clube argentino, Carlos Ischia, disse que o Fluminense teve sorte de chegar à final. A mesma atitude teve o principal jornal esportivo da Argentina, o Olé. Sinceramente, isso é um choro. Pelo que eu vi, o Boca Juniors me deu a impressão de ter mais volume de jogo no Maracanã. Eu acho que, tanto nos jogos diante do São Paulo e do Boca Juniors, o Fluminense, somando o total de 180 minutos de cada confronto, obteve menos volume de jogo do que os adversário. No entanto, isso não quer dizer que o Fluminense não seja merecedor da vitória. Claro que é. O sucesso foi conquistado dentro de campo, e o tricolor carioca teve méritos de aproveitar as suas oportunidades. Um time pode chutar 99 vezes ao gol, mas se perde o jogo para um adversário que chutou apenas uma vez ao gol, e consegue abrir o marcador, a derrota é merecida, uma vez que o adversário foi mais eficiente. Futebol é simples assim. Riquelme também foi duramente criticado pelo Olé, tanto é, que foi chamado de “Riquelminho”. Acho tais críticas totalmente injustas. Sem Riquelme, não sei se o Boca chegaria às semifinais, e nem seria campeão da Libertadores de 2007. Vale lembrar que o jogador sentia dores na coxa direita, e pode ter jogado no sacrifício, o que facilitaria, e muito, a marcação do Fluminense, principalmente, a de Arouca. Riquelme ainda é o melhor jogador em atividade no futebol sul-americano.

 

“Não posso esquecer de lembrar e agradecer o apoio que recebi do Zico e da torcida do Grêmio. Eu recebi muitos recados de gremistas e sou muito grato por isto “ – Essas foram as palavras de Renato, após o jogo. Um profissional que já fez uma brilhante história como jogador, e agora, escreve outra bela história como técnico.

Renato Portaluppi já foi Campeão da América e Campeão do Mundo pelo Grêmio, como jogador. Agora, busca o Bi em ambas as competições como técnico do Fluminense. Boa sorte, Renato!

Anúncios

6 Responses to Fluminense 3×1 Boca Juniors – Semifinais da Copa Libertadores

  1. maitte disse:

    Lindo , espetacular , fluminense sempre nosso sentimento nao pode para nao ‘

  2. alice dos santos disse:

    sou tricolor mais nao fiquei triste por nos passamos do urubu

  3. ellen disse:

    o conca é o melhor jogodor do sec 21 ele joga bem e quando faz gols em uma partida entra ate pra historia ele é melhor do que muitos que se dizem ser reis do fotebol !!!!!!!!!!!!!!!

  4. maristela disse:

    o conca joga muito bem oq o flu faria sem ele ?? ele é muito bom tenho muito orgulho de usar a camisa do flu pq é um time muito honrrado alegria q nem todo mundo pode ter !!!!

  5. leonardo disse:

    o conca é um jogador muito rraçudo quem critica tem inveja (se enveja mata morra) pq o conca é o orgulho complete e estampado que os torcedores possam ter !!!!!!

  6. emy queiroz disse:

    cara como posso falar no conca sem falar em orgulho,raça … ele é guerreiro e todos sabem disso o conca pra nos tricolores cariocas é um orgulho !!!! temos motivos para nos cabarmos um deles é pq o conca é insubstituivel !!!! nenhum jogador vai ou ira consiguir apagar o brilho do dario lenardo conca pq ele é oq é e se um dia fossem subistituir os adjetivos vitoria , orgulho e raça colocariam CONCA !!!! conca presente e futuru e nunca passado !!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: